Câmara de Cascais desenvolve experiência piloto na Marginal

O Hugo, da FPCUB, divulgou esta óptima notícia (publicada no Público) na lista da Massa Crítica:

«A Câmara de Cascais vai testar no próximo fim-de-semana, nos dias 2 e 3 de Junho, entre as 7h00 e as 11h00, a circulação de bicicletas na Avenida Marginal, entre Cascais e Carcavelos, reservando para estes velocípedes as vias da direita através do condicionamento de trânsito.

Durante a experiência vão estar disponíveis para utilização gratuita as Bicicletas de Cascais (as “Bicas”), nos dois extremos da “ciclovia” criada provisoriamente na Marginal, na sede do concelho e em Carcavelos. A viabilidade de alargar este modelo de circulação a todos os fins-de-semanas e feriados, com excepção da época alta do período balnear, será decidida tendo em conta os resultados deste teste.

A iniciativa visa “atenuar a perigosa convivência de ciclistas e automobilistas na Marginal, criando um percurso separado entre o centro de Cascais e a praia de Carcavelos”, explicou, em comunicado, a autarquia. Nos dias 2 e 3 de Junho, durante quatro horas, no troço da Marginal entre a rotunda da Avenida de Sintra (junto ao Pão de Açúcar) e na rotunda com a Variante à Estrada Nacional 6-7 (junto ao Forte de São Julião da Barra), a circulação de automóveis estará limitada à via da esquerda em ambos os sentidos, já que as vias da direita estarão reservadas aos utilizadores de velocípedes.

“A circulação de bicicletas na Marginal é um exercício que acarreta riscos para a segurança que muitos não querem correr”, afirma a Câmara de Cascais. Esta iniciativa tenta “dar resposta às solicitações crescentes dos ciclistas” e vem na “sequência da proposta da rede ciclável para Cascais”, nota o comunicado. Durante o condicionamento de trânsito, o percurso será sinalizado e vigiado.
A autarquia vai testar as vias reservadas a bicicletas e admite repetir a iniciativa em determinados períodos do ano.
»

Isto é um bom sinal, nomeadamente de abertura da Câmara para a questão da bicicleta como opção de mobilidade. 🙂 O carácter experimental da iniciativa torna ainda mais importante que haja uma boa participação por parte da população, para que não seja falta de quórum a ditar a condenação do projecto.

Bicicleta com sidecar

Caleb Brown transportava habitualmente o seu filho numa cadeira por cima da sidecar_cadeira.jpgroda traseira da sua bicicleta. Farto de ter dificuldade em conversar com ele, por ter que falar para trás, decidiu resolver o problema.

A solução encontrada? Um sidecar! 🙂

Demorou 3 dias a construir, tem suspensão independente permitindo não só à bicicleta inclinar-se nas curvas mantendo a roda de 16″ do sidecar no chão, como também que a cadeira não se incline com o peso do ocupante, uma vez que a mola permite que esta se adapte ao seu peso. Além disso é facilmente desmontável, embora Caleb nunca a desmonte porque pedala sempre com o filho.

sidecar_guiador.jpgComo entretanto o miúdo deixou de caber na cadeira de transporte, Caleb substituiu a cadeira por um banco e adicionou um guiador ambos cheios de estilo. 😀

Quem não gostaria de chegar ao infantário ou à escola assim?