Festa 4×4

Já acabou a Festa 4×4. Nesta feira experimentámos uma coisa nova, juntámos o nosso stand com o da 45 Biqueira Larga, um projecto de um outro casal que conhecemos na Feira do Desporto e Aventura do Montijo e com quem simpatizámos. 🙂 A ideia era obter um espaço total mais amplo, e criar sinergias. Facilitou ainda a entreajuda a tomar conta dos dois stands e propiciou a conversa. 😉

Cenas a Pedal na Festa 4x4

Este evento também não teve muita afluência, infelizmente, no entanto ainda conseguiu ser proveitoso para nós, a diversos níveis. 🙂

Lamentavelmente, não pudémos participar no passeio Tejo Ciclável, cuja inscrição já tínhamos feito e pago há uns tempos. 🙁 Fica para o ano…

Sobre a Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Por falta de tempo não fiz o relato logo após o evento… Esta feira foi muito cansativa (durou 8 dias e teve um horário das 10h às 23h, difícil para empresas pequenas…)! Das 10h às 18h era o horário das escolas, em que os miúdos vinham em grupos.

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Embora houvesse várias actividades que prometiam atrair as pessoas (especialmente crianças e jovens) penso que a afluência ficou aquém das expectativas.

Havia campos de futebol e basquetebol onde decorreram jogos, treinos e onde se podia jogar informalmente, aulas de artes marciais, dança, spinning. Havia uma piscina, insufláveis e trampolins.

I Feira do Desporto e Aventura do MontijoI Feira do Desporto e Aventura do MontijoI Feira do Desporto e Aventura do MontijoI Feira do Desporto e Aventura do MontijoI Feira do Desporto e Aventura do MontijoI Feira do Desporto e Aventura do Montijo

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

No outro pavilhão estavam os stands dos expositores e o palco. Houve algumas palestras, espectáculos de dança, palhaços,…

I Feira do Desporto e Aventura do MontijoI Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Nós oferecemos test drives das nossas máquinas.

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Não faltava freguesia para isso. 😛

Test drives durante a I Feira do desporto e Aventura do Montijo

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Achei piada a esta miúda. Apareceu lá no stand (não me lembro, mas devia estar com alguém), sentou-se no KMX Kart ST e por ali ficou um bocado, refastelada no “sofá”. 🙂

KMX ST Class: uma poltrona agradável

Mas para mim a cuteness champion foi esta:

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

A bicicleta e ela toda equipada com o capacete e as luvas, não parava de dar voltas pelo pavilhão, alegremente, a curtir bué, com a mãe ao lado, que disse que era a primeira vez que a miúda andava de bicicleta! 😀

O nosso stand:

I Feira do Desporto e Aventura do MontijoI Feira do Desporto e Aventura do Montijo

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Nos tempos mortos acabei de ler o “80 homens para mudar o mundo”. Verdadeiramente inspirador! 🙂

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Parece que o Montijo também está a preparar uma rede alargada de ciclovias. 🙂

I Feira do Desporto e Aventura do Montijo

Tertúlia “Bicicleta é transporte! Como potenciar o uso deste veículo em Lisboa?”

Há uma nova tertúlia pró-bicicleta a ter lugar em Lisboa! 🙂 A outra foi a 24 de Junho de 2006. Passo a transcrever o comunicado do António Cruz:

Um grupo de utilizadores de bicicleta em Lisboa junta-se, convidando todos os potenciais utilizadores deste meio de trasporte rápido, eficiente e amigo do ambiente, entre eles os vários candidatos à Câmara Municipal de Lisboa, para falar da sua experiência enquanto utilizadores da bicicleta na cidade de Lisboa, explicar quais são as suas necessidades para que seja ainda mais seguro e agradável andar de bicicleta em Lisboa, e discutir propostas para melhorar as condições de circulação de bicicletas.

Os pontos a serem abordados são estes:

* Visionamento de um pequeno video sobre uma cidade grande que tenha sido sujeita a intervenções a favor da bicicleta (Paris);
* Pequena resenha sobre as propostas dos vários candidatos;
* Apresentação de propostas: Trajecto Farol, Acalmia em bairros residenciais;
* Discussão aberta.

Local: Crew Hassan (Rua das Portas de Santo Antão, 159. 1, 1150-267 Lisboa – junto ao Coliseu; Metro: Restauradores ou Avenida)

Data: 28 de Junho de 2007

Hora: 18.30

Duração: 1h30min

Promotores informais: Plataforma para a Promoção do Uso da Bicicleta

Contacto: bici_portugal@yahoo.com, 916511449

Bicicletas e as eleições para a CML

Apenas duas notícias de imprensa Googladas até agora. Primeiro foi sobre o programa eleitoral do António Costa (PS) e agora sobre o do José Sá Fernandes (BE).

«(…)António Costa só não acompanhou os ciclistas na recta final, que implicava subir do Cais do Sodré até ao Largo do Carmo. “Entregaram-me uma série de propostas, que passam pela construção de mais ciclovias e estímulos ao uso da bicicleta na cidade”, explicou.

A construção de parques de estacionamento para bicicletas e mais facilidade para transportar as bicicletas nos transportes públicos foram algumas das propostas dos cicloturistas que o candidato socialista promete levar em conta no seu programa eleitoral, que está a ser concluído.(…)»

«(…)A criação de dois circuitos para bicicletas, um Algés-Sacavém e outro Telheiras-Marquês de Pombal, são duas propostas do candidato do Bloco de Esquerda (BE), José Sá Fernandes, às intercalares para a Câmara de Lisboa.(…)»

São só dois, embora me pareça que a Helena Roseta também partilha destes conceitos, o que já mostra um mudança cultural importante. Há uns anitos atrás alguém vir falar em andar de bicicleta em Lisboa para ir de A a B, numas eleições destas, seria impensável, provavelmente. Claro que mesmo assim temos personalidades de destaque nos nossos media, como o Marcelo Rebelo de Sousa, a dizer alarvidades contra estas propostas e o mero conceito de usar a bicicleta numa perspectiva utilitária em Lisboa. Mas só o facto de alguém ter “coragem” para abordar a questão ou, visto por um outro prisma possível, achar a questão suficientemente relevante para o eleitorado para arriscar a abordá-la no programa eleitoral, sujeitando-se a ser ridicularizado por alguns pobres de espírito de destaque na sociedade, é sinal que algo está a mudar na cultura da população. 🙂