Usar a Mobiky com o Metro

Sempre que haja escadas rolantes e/ou elevadores, a Mobiky é o acessório de mobilidade perfeito para os transportes públicos, nomeadamente o comboio e o Metro, é só levá-la a rolar ao nosso lado, como se fosse um trolley de compras, por exemplo. 😉 Exemplo breve de uma viagem no Metro de Lisboa:

Quando só haja escadas “normais”, tem que se pegar na bicicleta pela pega própria para a transportar pelos degraus, como com todas as bicicletas, dobráveis ou não.

Ferrugem falsa para afugentar os amigos do alheio

rust.jpgCom uns autocolantes, torna-se a bicicleta menos apelativa com o aspecto de ferrugem… 😉

A eficácia é discutível, mas é uma alternativa aos outros métodos conhecidos: retirar todos os autocolantes e referências a marcas, pintá-la ou decorá-la de uma forma garrida e/ou feia, usar uma bicicleta toda podre para ninguém a querer levar, etc…

[Via]

De bicicleta também pelo Ambiente

Durante a Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas, em Bali, o Público teve uma secção designada “Eu contribuo“, onde os leitores eram convidados a dizerem aquilo que fazem pelo Ambiente. Não parece ter havido muitos participantes, mas houve quem divulgasse a sua opção pela bicicleta como meio de transporte principal ou secundário.

Joana Marinho, uma estudante universitária de 25 anos, de Vila do Conde: «Tudo começou quando os meus pais acoplaram às bicicletas cestinhos de verga para nos levarem, a mim e aos meus irmãos, nas deslocações ao supermercado e à praia. A partir dos seis anos, eu e o meu irmão mais velho íamos para a escola de bicicleta. Este hábito perdura até hoje, ao qual se acrescentaram muitas outras medidas.»

Também Vítor Pereira, um recém-licenciado em Medicina, 28 anos, de Matosinhos, usa a bicicleta como opção de transporte: «(…) a ida para o trabalho, sempre que possível uso a bicicleta ou o transporte público.»

Obrigada ao Hugo Jorge pela dica. 😉