Categorias
Faça Você Mesmo Produtos CaP

Extensão de pára-lamas para Mobiky Genius

Os pára-lamas costumam desempenhar a sua função, mas há sempre aqueles salpicos que se recusam a ser apanhados e que acabam a sujar a nossa bicicleta ou a nossa roupa. Para melhorar a eficácia do pára-lamas da Mobiky Genius (ou de qualquer outro pára-lamas para o qual não se encontre uma extensão própria), aproveitei para reutilizar alguma borracha daquelas câmaras de ar que deixam de estar em condições, impossíveis de remendar, ou já com tantos remendos que se tornam arriscadas de manter na bicicleta.

Se usarmos uma câmara de ar de roda 26″, temos material para vários pares de extensões de pára-lamas para distribuir pelos amigos. Decerto que darão jeito nesta altura em que a chuva continua a visitar-nos com frequência.

Cola e pedaços de câmara de arPara começar eu uso 2 pedaços de câmara de ar com aproximadamente 10cm e 7cm. Estes comprimentos são variáveis consoante as necessidades, mas o pedaço mais pequeno está relacionado com o pedaço maior, por motivos que se verão em seguida. Além destes pedaços é necessária cola de contacto.

Depois de ter os 2 pedaços com o tamanho aproximado cortamos o pedaço mais curto transversalmente, ou seja, abri-mo-lo ao meio de forma a ficarmos com um rectângulo. O pedaço mais comprido é cortado da mesma forma mas apenas até ao comprimento do primeiro. O corte transversal deve acomodar o rectângulo de borracha que cortámos anteriormente.
No primeiro rectângulo deve ser feito um pequeno corte circular num dos lados mais compridos para acomodar a curvatura do pára-lamas quando este for instalado. O pedaço de câmara de ar que não é cortado servirá para fixar a extensão ao pára-lamas como se verá mais em baixo.

Nesta altura cobrem-se ambos os pedaços expostos do interior da câmara de ar com cola de contacto e deixa-se repousar durante 10 minutos.

Depois de aproximadamente 10 minutos procede-se à colagem dos pedaços de câmara de ar, com as faces com cola viradas uma para a outra e de forma a que fiquem com as margens alinhadas. Foi por esta razão que se cortou o segundo pedaço com o comprimento do corte parcial do primeiro, mais comprido. Ao colar dois pedaços de câmara de ar obtemos uma extensão mais rígida e mais pesada para se manter no lugar em andamento, e menos tendente a esvoaçar.

Ao pressionar com os dedos para accionar o efeito da cola deve dar-se um jeito arredondado ao conjunto. Pode martelar-se com um martelo de borracha contra uma superfície curva para obter um resultado idêntico. Isto serve para que o resultado final acompanhe a curva da roda em vez de ficar totalmente tangente a esta. Isto também contribui para reduzir a probabilidade da extensão mudar de posição em andamento, deixando de fazer a sua função.

Depois de ambas as partes estarem bem coladas podemos finalizar a extensão com ajuda de alguma criatividade, eu optei por apenas aparar os cantos deixando-os redondos, mas seria possível fazer este corte com o perfil de algo que nos ocorra, dando um toque pessoal ao produto acabado. Tenho que tentar fazer um com o perfil do Tux… 😀

Convém que este perfil seja de algo que não obrigue a reduzir demasiado a largura da extensão, senão deixa de fazer a sua função e torna-se meramente num adorno. Não que haja algo de errado nisso se pedalarmos em piso seco, mas se formos pedalar em locais molhados talvez seja melhor usar uma extensão mais larga. Podemos ter várias com diversas formas e mudar consoante o tempo, por exemplo.

Na Mobiky a extensão montada fica com o seguinte aspecto:

Mandem as vossas fotos. 😉

PS: Algumas fotos estão foleiras porque foram tiradas com pouca luz e com o telemóvel. Se tiver oportunidade (ou se surgir necessidade de alguém que precise de mais detalhes) tiro fotos melhores.

Por Bruno Santos

Instrutor de condução, formador e técnico de mecânica de bicicletas.

7 comentários a “Extensão de pára-lamas para Mobiky Genius”

🙂

Faz um post no fórum. Tens fotos do processo?

A ver se actualizo este post (quero fazer uma pequena análise com vídeo do funcionamento dos spoilers).

Hoje experimentei a versão 2.0 deste guarda-lamas. O que tinha feito com as dimensões sugeridas, era curto, e acabava por sujar as costas. Fiz agora um com mais 3 cm de comprimento, e entre os dois pedaços de borracha, coloquei um arame para lhe dar suporte.

Bem mais eficaz!

Aqui está, encontrei!

Amanhã já faço isto na Mobiky! (tem de ficar pronta para oferecer no Natal)

Também resolvi o outro problema da roda de trás raspar no guarda lamas da frente (quando fechada): dois feltros autocolantes, dão o afastamento necessário, e nem se dá por eles!

Obrigado

> “Obrigado pelo How-to.”

De nada. 🙂 Se precisares de matéria prima, avisa.

> “Esse é um bom truque, nunca o tinha visto antes. Obrigado por partilhares.”

Não? Por acaso não me guiei por nada que tivesse visto, mas talvez já alguém tivesse pensado nisto. 🙂 De nada!

> “Antigamente existiam umas câmaras de ar da Hutchinson (ou da Slime??) em verde-claro. Ficavam a condizer com essa Mobiky! ;-)”

Em último caso também se pode pintar. 🙂 Mas por ser borracha deve ser preciso uma tinta especial, ter borracha colorida à partida seria sempre melhor. 🙂

Esse é um bom truque, nunca o tinha visto antes. Obrigado por partilhares.

Antigamente existiam umas câmaras de ar da Hutchinson (ou da Slime??) em verde-claro. Ficavam a condizer com essa Mobiky! 😉

Boinga

Eh pá, isso é capaz de dar bastante jeito. Já andava há algum tempo a pensar em melhorar o pára-lamas traseiro e com as últimas chuvas, o pensamento avivou-se ainda mais.

Nos últimos dias, a minha sorte foi a Zwei apanhar com a maior parte dos salpicos, senão chegava ao trabalho a parecer-me com um dirt racer (passe o exagero).

Obrigado pelo How-to.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.