Cenas a Pedal no “Uma Lisboa Ciclista”

Acho que não nos apercebemos logo da publicação, há uns meses atrás, desta entrevista feita em 2016, ainda estávamos no atelier n.º 2, em Alvalade, pelo Artur Lourenço, do Lisbon Cycling-Uma Lisboa Ciclista.

Entretanto mudámos de freguesia (fomos para Marvila), e de formato de espaço (estamos num edifício de armazéns, não temos montra nem porta directa para a rua), mas continuamos a atender-vos como antes, por email e presencialmente por marcação prévia, para vos ajudar a encontrar a solução de cenas a pedal que procuram, e a apoiar-vos em tudo depois da encomenda feita. E claro que a oficina não é só para bicicletas compradas na Cenas a Pedal, basta marcar.

Obrigada ao Artur pelo interesse e pela partilha, e por contribuir também com o seu blog para construir uma Lisboa Ciclista cada vez mais forte, e interessante! 🙂

By Artur Lourenço

By Artur Lourenço. O nosso atelier entre 2014 e 2016, em Alvalade.

Se ainda não o fizeram, espreitem o blog e as fotos lindíssimas que o Artur publica de pessoas, lugares, viagens e eventos de bicicleta em Portugal e nos estrangeiro!

A espalhar a mensagem, na televisão, na palete, e na rádio

Nos últimos dois meses saímos mais do que o normal da nossa “toca” para falar daquilo que fazemos e porquê.

Ainda estávamos a arrumar as coisas no atelier antigo, no final de Março, quando a equipa do Biosfera foi ter connosco para gravarmos uma entrevista centrada nas recentes alterações ao Código da Estrada e na utilização da bicicleta no dia-a-dia, no geral. Grande parte da conversa, em que falei usando o meu chapéu da MUBi :-), foi usada em dois programas, um emitido no início de Maio e outro emitido agora a meio de Junho.

O primeiro programa focou-se nas alterações ao Código da Estrada, no que mudou na lei e no que mudou (ou não) na prática, na estrada, “Aprender a andar em duas rodas“. Abordou-se esta questão, e ainda outras relacionadas com os aspectos práticos da bicicleta no dia-a-dia (escolhê-la, protegê-la de roubos, etc).

Screen-Shot-2014-05-05-at-22.33.07

Podem (re)vê-lo aqui:

Biosfera 447 Aprender a andar em duas rodas from Farol de Ideias on Vimeo.

O segundo programa focou-se nas histórias das pessoas, “Viver a cidade em duas rodas“. Vale a pena ouvir o Ricardo, do Porto, a contar a sua transição gradual mas dramática, do carro como principal meio de transporte para a bicicleta, e também a da “nossa” Filipa, aqui de Lisboa, a partilhar a sua experiência na adopção da bicicleta no dia-a-dia com dois filhos pequenos para transportar e nos desafios e recompensas que isso lhe coloca como pessoa e como mãe.

Captura de ecrã total 15062014 234309

Podem (re)ver o programa aqui:

Biosfera 453 Viver a cidade em duas rodas from Farol de Ideias on Vimeo.

Nós somos grandes fãs da Filipa e tem sido muito bom assistir à sua evolução enquanto ciclista e, principalmente, enquanto mãe ciclista! 🙂 É a recente nova dona da nossa moederfiets (“bicicleta de mãe”, como lhe chamam os holandeses) Gazelle Bloom, e antes disso já levava os miúdos em cadeirinhas ou num atrelado. Fez o nosso curso de Condução de Bicicleta em Cidade, viajou de bicicleta com os miúdos no Verão passado, e até subiu à palete de um Ignite Portugal para partilhar a sua experiência.

Foto: Catarina Rivero

Foto: Catarina Rivero

Orgulha-nos muito o nosso pequeno papel na história dela, e gostaríamos que aparecessem muitas mais Filipas por esta cidade fora. 🙂

Estes dois programas foram excelentes pois permitiram levar estas questões, estes exemplos e histórias aos outros, aos não-ciclistas, aos pré-ciclistas, e até aos ciclistas-que-não-têm-nada-a-ver-com-bicicletas-e-ciclo-activismo-ou-bicicultura. 😉

Esse é um grande aspecto positivo também da nossa participação num programa de rádio, o LXA Conversa:

LXAMANHÃ é uma plataforma permanente de recolha e consulta das ideias dos cidadãos para a Lisboa de amanhã – independente e aberta a todos aqueles que, juntos, querem melhorar a cidade.

O objetivo desta plataforma é fazer com que todos os cidadãos se tornem mais informados, ativos e participativos, e juntamente com as autoridades participem na construção de uma Lisboa cada vez melhor!

Construir uma Lisboa melhor, é isso que queremos! E como tal, foi com muito gosto que aceitámos o convite do André e fomos à Rádio Zero, no IST, no passado mês de Maio, participar em mais um LXA Conversa.

Cenas a Pedal na Rádio Zero Foto: Rádio Zero

Cenas a Pedal no LXA Conversa
Foto: Rádio Zero

LXA Conversa é o programa de rádio do LXAMANHÃ em parceria com a Rádio Zero. É um programa semanal, de 1h, emitido aos sábados, com Lisboa no centro e/ou em background. Tem rubricas musicais, notícias, debates/entrevistas, e sugestões e propostas para a cidade. Nós fomos convidados a falar da Cenas a Pedal, de como surgiu, o que fazemos e porquê, de quais são, na nossa perspectiva, os principais entraves ao uso da bicicleta em Lisboa, como gostaríamos de ver a mobilidade em Lisboa daqui a 10 anos, e como é que a Cenas a Pedal se enquadraria nesse cenário.

Foi um fim de dia muito bem passado à conversa com o André, o Luís, a Joana e a Marta, a falar de bicicletas, cidades, mobilidade, urbanismo, etc. 🙂

Podem ouvir ou re-ouvir aqui:

LXA Conversa #10 by Andre Duarte on Mixcloud

Ainda antes disto, tínhamos participado em dois eventos importantes mas totalmente “virados para dentro“, o congresso ibérico “A bicicleta e a Cidade”, e o Ignite Portugal @ Bicicletas de Lisboa, onde nos propusémos falar de “bicicletas especiais”, quota modal da bicicleta, e a questão da “batota” na bicicleta como meio de transporte.

O Ignite Portugal é um conjunto de eventos abertos à participação de todos que giram em torno de apresentações sobre temas como inovação, criatividade, empreendedorismo ou tecnologia, em que os apresentadores têm apenas 5 minutos para falar, com 20 slides que rodam automaticamente a cada 15 segundos.

 

Eu fui falar desta questão engraçada (excepto quando pensamos nas suas consequências, claro) de muitas pessoas encararem a bicicleta eléctrica (na sua versão pedelec) como “batota“. O meu objectivo foi o de ajudar a destruir mitos e ideias erradas pré-concebidas, e a colocar a bicicleta eléctrica no seu lugar de direito como (mais) uma ferramenta (e fantástica) de mobilidade e transporte. Podem ver os slides aqui:

Já o Bruno foi falar de bicicletas especiais, para gente fora-de-série. Bicicletas, triciclos e afins para diferentes aplicações e para pessoas com diferentes preferências e/ou necessidades, que permitem o acesso à bicicleta como meio de transporte e instrumento de lazer e até de reabilitação, a pessoas de outra forma excluídas desse estilo de vida e dessa actividade. Podem ver os slides aqui:

E os vídeos das apresentações, gravados pela organização do evento, serão publicados aqui, logo que estejam prontos.

Seria difícil alcançar um público “de fora” sendo um Ignite com um tema tão específico, mas mesmo assim foi uma boa oportunidade de divulgar estes conceitos a pessoas que, embora estejam ligadas a estes assuntos e a esta cultura, não tenham assim tanto contacto com estes sub-temas em particular. Foi giro participar, e foi interessante assistir, sendo que gostei particularmente das apresentações do Ricardo Cruz e do João Campos, bons temas e bons oradores!

Os últimos 30 dias

Bom, o último mês foi em contra-relógio! Fomos obviamente muuuuuito optimistas com os prazos de mudanças e preparação mínima do novo espaço. 🙂 Entre mudanças, arrumações e desarrumações, obras, problemas imprevistos, e solicitações novas pelo meio, as coisas arrastaram-se.

Entretanto já reabrimos, em modo “soft opening“, e embora vá demorar mais umas 2 semanas, talvez, a estarmos reestabelecidos (tudo arrumadinho e no sítio, rotinas retomadas, etc), o pior já passou.

Nos últimos dias no atelier da Av. Álvares Cabral, já em modo “arrumar para ir embora” gravámos uma peça para o Biosfera, um programa cuja emissão ainda está para acontecer.

Logo no início do mês a Agenda Cultural divulgou o nosso estaminé, infelizmente ainda com a morada antiga, mas foi muito simpático terem-nos seleccionado para representar a “cena” das bicicletas em Lisboa.

Captura de ecrã total 25042014 204452

No âmbito do “Projeto CycleCities”, participámos no 4º Seminário Inter-regional, em Lisboa, a 8 de Abril, onde fui falar de formação de condutores (de bicicleta e dos outros) em resposta à questão-tema da conferência “what can you do for cycling?“.

_ALA7622

Mais tarde fomos contactados pela Marta e pelo Carlos, da RTP, para ilustrarmos o uso da bicicleta no dia-a-dia numa peça sobre o antes e o depois do 25 de Abril no que aos transportes diz respeito, no Telejornal.

Captura de ecrã total 25042014 210533

E no próximo fim-de-semana iremos apresentar comunicações no Congresso Ibérico da Bicicleta!

Ufa!

Entretanto, já temos online a calendarização da escola até ao fim da época (quando fechamos para férias de verão, na 2ª quinzena de Agosto). Se querem aprender a andar de bicicleta, fazer uma reciclagem, aprender ou melhorar a condução em estradas e ciclovias, ou aprender noções básicas de mecânica, inscrevam-se quanto antes, para garantirem vaga!

CAP2-70  CAP2-46

De resto, só nos falta conseguir encontrar uma data fixe para fazer uma festa de inauguração! Isso e conseguir que nos instalem um parque de estacionamento de bicicletas à porta, que a rua não tem nenhum!

Entretanto, estamos aqui:

Mapa

 

“Bicicletas – hora de pedalar por aí”

Mesmo, mesmo antes de partirmos para as nossas férias em bicicleta, ainda falei com a Alexandra Sousa, da revista Visão, para a ajudar a fazer um pequeno guia de escolha de uma bicicleta para iniciados, para a rubrica “Manual” da Visão, cujo resultado podem ver na foto abaixo e também na versão web aqui.

Revista Visão de 22 de Agosto de 2013

Ficou um bom trabalho, obrigada Alexandra! Obrigada também ao Júlio, que tinha acabado de ir buscar a sua nova Quipplan q10 City e ainda se sentou connosco e deu o seu testemunho à Alexandra. 🙂

Segredos de Portugal (e de Santa Isabel)

Olhem que fixe, somos um dos Segredos de Portugal, partilhados pelo Jornal Expresso do passado dia 22 de Junho. 🙂

2013-06-23_23-07-52_HDR 2013-06-23%2023.05.35

Se quiserem saber mais sobre os cursos da nossa escola, é visitar esta página.  E no suplemento de Maio do Boletim de Santa Isabel também divulgaram aqui o nosso estaminé! 🙂

IMGP3939