A espalhar a mensagem, na televisão, na palete, e na rádio

Nos últimos dois meses saímos mais do que o normal da nossa “toca” para falar daquilo que fazemos e porquê.

Ainda estávamos a arrumar as coisas no atelier antigo, no final de Março, quando a equipa do Biosfera foi ter connosco para gravarmos uma entrevista centrada nas recentes alterações ao Código da Estrada e na utilização da bicicleta no dia-a-dia, no geral. Grande parte da conversa, em que falei usando o meu chapéu da MUBi :-), foi usada em dois programas, um emitido no início de Maio e outro emitido agora a meio de Junho.

O primeiro programa focou-se nas alterações ao Código da Estrada, no que mudou na lei e no que mudou (ou não) na prática, na estrada, “Aprender a andar em duas rodas“. Abordou-se esta questão, e ainda outras relacionadas com os aspectos práticos da bicicleta no dia-a-dia (escolhê-la, protegê-la de roubos, etc).

Screen-Shot-2014-05-05-at-22.33.07

Podem (re)vê-lo aqui:

Biosfera 447 Aprender a andar em duas rodas from Farol de Ideias on Vimeo.

O segundo programa focou-se nas histórias das pessoas, “Viver a cidade em duas rodas“. Vale a pena ouvir o Ricardo, do Porto, a contar a sua transição gradual mas dramática, do carro como principal meio de transporte para a bicicleta, e também a da “nossa” Filipa, aqui de Lisboa, a partilhar a sua experiência na adopção da bicicleta no dia-a-dia com dois filhos pequenos para transportar e nos desafios e recompensas que isso lhe coloca como pessoa e como mãe.

Captura de ecrã total 15062014 234309

Podem (re)ver o programa aqui:

Biosfera 453 Viver a cidade em duas rodas from Farol de Ideias on Vimeo.

Nós somos grandes fãs da Filipa e tem sido muito bom assistir à sua evolução enquanto ciclista e, principalmente, enquanto mãe ciclista! 🙂 É a recente nova dona da nossa moederfiets (“bicicleta de mãe”, como lhe chamam os holandeses) Gazelle Bloom, e antes disso já levava os miúdos em cadeirinhas ou num atrelado. Fez o nosso curso de Condução de Bicicleta em Cidade, viajou de bicicleta com os miúdos no Verão passado, e até subiu à palete de um Ignite Portugal para partilhar a sua experiência.

Foto: Catarina Rivero

Foto: Catarina Rivero

Orgulha-nos muito o nosso pequeno papel na história dela, e gostaríamos que aparecessem muitas mais Filipas por esta cidade fora. 🙂

Estes dois programas foram excelentes pois permitiram levar estas questões, estes exemplos e histórias aos outros, aos não-ciclistas, aos pré-ciclistas, e até aos ciclistas-que-não-têm-nada-a-ver-com-bicicletas-e-ciclo-activismo-ou-bicicultura. 😉

Esse é um grande aspecto positivo também da nossa participação num programa de rádio, o LXA Conversa:

LXAMANHÃ é uma plataforma permanente de recolha e consulta das ideias dos cidadãos para a Lisboa de amanhã – independente e aberta a todos aqueles que, juntos, querem melhorar a cidade.

O objetivo desta plataforma é fazer com que todos os cidadãos se tornem mais informados, ativos e participativos, e juntamente com as autoridades participem na construção de uma Lisboa cada vez melhor!

Construir uma Lisboa melhor, é isso que queremos! E como tal, foi com muito gosto que aceitámos o convite do André e fomos à Rádio Zero, no IST, no passado mês de Maio, participar em mais um LXA Conversa.

Cenas a Pedal na Rádio Zero Foto: Rádio Zero

Cenas a Pedal no LXA Conversa
Foto: Rádio Zero

LXA Conversa é o programa de rádio do LXAMANHÃ em parceria com a Rádio Zero. É um programa semanal, de 1h, emitido aos sábados, com Lisboa no centro e/ou em background. Tem rubricas musicais, notícias, debates/entrevistas, e sugestões e propostas para a cidade. Nós fomos convidados a falar da Cenas a Pedal, de como surgiu, o que fazemos e porquê, de quais são, na nossa perspectiva, os principais entraves ao uso da bicicleta em Lisboa, como gostaríamos de ver a mobilidade em Lisboa daqui a 10 anos, e como é que a Cenas a Pedal se enquadraria nesse cenário.

Foi um fim de dia muito bem passado à conversa com o André, o Luís, a Joana e a Marta, a falar de bicicletas, cidades, mobilidade, urbanismo, etc. 🙂

Podem ouvir ou re-ouvir aqui:

LXA Conversa #10 by Andre Duarte on Mixcloud

Ainda antes disto, tínhamos participado em dois eventos importantes mas totalmente “virados para dentro“, o congresso ibérico “A bicicleta e a Cidade”, e o Ignite Portugal @ Bicicletas de Lisboa, onde nos propusémos falar de “bicicletas especiais”, quota modal da bicicleta, e a questão da “batota” na bicicleta como meio de transporte.

O Ignite Portugal é um conjunto de eventos abertos à participação de todos que giram em torno de apresentações sobre temas como inovação, criatividade, empreendedorismo ou tecnologia, em que os apresentadores têm apenas 5 minutos para falar, com 20 slides que rodam automaticamente a cada 15 segundos.

 

Eu fui falar desta questão engraçada (excepto quando pensamos nas suas consequências, claro) de muitas pessoas encararem a bicicleta eléctrica (na sua versão pedelec) como “batota“. O meu objectivo foi o de ajudar a destruir mitos e ideias erradas pré-concebidas, e a colocar a bicicleta eléctrica no seu lugar de direito como (mais) uma ferramenta (e fantástica) de mobilidade e transporte. Podem ver os slides aqui:

Já o Bruno foi falar de bicicletas especiais, para gente fora-de-série. Bicicletas, triciclos e afins para diferentes aplicações e para pessoas com diferentes preferências e/ou necessidades, que permitem o acesso à bicicleta como meio de transporte e instrumento de lazer e até de reabilitação, a pessoas de outra forma excluídas desse estilo de vida e dessa actividade. Podem ver os slides aqui:

E os vídeos das apresentações, gravados pela organização do evento, serão publicados aqui, logo que estejam prontos.

Seria difícil alcançar um público “de fora” sendo um Ignite com um tema tão específico, mas mesmo assim foi uma boa oportunidade de divulgar estes conceitos a pessoas que, embora estejam ligadas a estes assuntos e a esta cultura, não tenham assim tanto contacto com estes sub-temas em particular. Foi giro participar, e foi interessante assistir, sendo que gostei particularmente das apresentações do Ricardo Cruz e do João Campos, bons temas e bons oradores!

Exemplos reais e pessoas reais (se ainda precisam de mais)

Na rubrica “Contas Poupança” do Jornal da Noite da SIC a 17 Julho de 2013, o exemplo do Gonçalo e dos dois filhos, uma school run diferente no Parque das Nações: o Gonçalo a pedalar a sua bicicleta com os dois filhos atrás no atrelado (um Croozer Kid for 2, a propósito), vai de casa à escola, deixa lá os filhos e o atrelado, e segue depois para o trabalho. Ao fim do dia, a rotina inversa.

Se quiserem saber quão barato é investir numa boa bicicleta e num bom atrelado se estes vierem substituir viagens de automóvel, é só usar este simulador dos reais custos do automóvel. Sim, porque os custos do carro não se resumem ao combustível e portagens…

A escola de bicicleta foi à televisão!

A Joana Simões, da LUSA contactou-nos no início de Julho, disse-nos que estava a preparar um trabalho sobre cursos de condução de bicicleta, e perguntou-nos se seria possível fazer reportagem com vídeo e fotografia durante uma aula, e recolher alguns dados. A aula que ficou mais a jeito foi a primeira de um ABC da Bicicleta, onde a Manuela e a Cátia, duas das três alunas dessa edição, tiveram a amabilidade de participar (obrigada às duas!). 🙂

rodrigo-baptista-1.jpg

Depois foi esperar que a história fosse comprada pelos media e ver onde ela iria aparecer. Pois apareceu em alguns portais e sites de jornais a 3 de Agosto, e depois ainda passou três vezes na televisão, na TVI, no Jornal das 8 de dia 4 (podem ver o vídeo aqui, a peça, de 2 minutos de duração, começa aos 59min15s) e depois repetida no Jornal da Uma de dia 5, e na RTP 1, no Portugal Directo de dia 8 (podem ver o vídeo aqui, começa aos 25 minutos). 🙂

Jornal das 8, TVI, 4/8/2012Jornal das 8, TVI, 4/8/2012Jornal das 8, TVI, 4/8/2012

Entretanto, no final de Julho a Inês Marques, do programa da TVIVocê na TV“, apresentado pelo Manuel Luís Goucha e pela Cristina Ferreira, contactou-nos também, interessados em fazer uma peça sobre pessoas que aprendem a andar de bicicleta na meia idade (obrigada, Inês, pela oportunidade!). Contactámos uma antiga aluna da nossa escola de bicicleta, e também uma dupla que estava a fazer aulas nessa semana, e fomos ao programa, emitido em directo no dia 10 de Agosto. Os apresentadores entraram em estúdio nesse dia a pedalar bicicletas nossas, a Cristina levou a minha Birdy City Premium e o Goucha levou a nossa Electra Townie Original 3i. 🙂 Vimo-los prestes a arrancar, cá de cima da sala de espera:

Nos bastidores do Você na TV, na TVI, 10/08/2012

Cá em baixo, posaram para a produção:

Cristina Ferreira & Manuel Luís Goucha, no Você na TV de 10/08/2012

E foi uma imagem popular, a avaliar pelos “like”s, comentários e “share”s no Facebook! 🙂

A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012

Podem ver o vídeo do início do programa, aqui.

A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012 A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012
A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012

Já no estúdio, estivémos juntas eu, a Paula, a Cecília e a Lucília, sendo entrevistadas pela Cristina Ferreira e pelo Manuel Luís Goucha.

A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012

São um grupo muito divertido e agradeço muito às três terem aceitado participar, ajudando-nos a divulgar aquilo que fazemos, e a desfazer mitos comuns, incentivando outras pessoas a ir atrás daquilo que querem fazer, independentemente da idade que tenham. 🙂 Podem ver o vídeo aqui.

paula A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012 A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012 A escola da Cenas a Pedal no "Você na TV" da TVI, a 10/8/2012

Esperamos que isto leve a que mais gente procure a nossa Escola, conferindo-nos maior capacidade para oferecer um serviço cada vez melhor, mais completo, mais abrangente e ainda mais eficaz! 🙂

Envelhecer devagar a pedalar depressa!

Que delícia. 🙂 Vejam a partir dos 4 minutos do vídeo.

O acidente de que a senhora fala é derivado de uma oscilação da parte dianteira da bicicleta conhecida por “front shimmy” não controlada.

O shimmy é algo comum e que, se não for controlado a tempo, pode dar azo a quedas muito más, particularmente em descidas a grande velocidade. Quando ele ocorre devemos:

  • pôr mais peso nos pedais levantando o rabo do selim tipo 1 cm (mas não nos colocando em pé)
  • encostar os joelhos ao tubo superior da bicicleta
  • manter os ombros e os braços relaxados para não piorar o shimmy
  • não travar de repente (idealmente queremos até acelerar, mas tal nem sempre é possível ou apetecível…)

Para saber mais sobre isto, espreitem aqui e aqui.

E já sabem, o saber não ocupa lugar.

Beat Generation #17 – be in: Cenas a Pedal

Aqui há uma série de semanas atrás, tivemos a visita, aqui no ateliê, de uma equipa do programa televisivo Beat Generation, que passa na TVI, para filmar uma reportagem sobre a Cenas a Pedal. O resultado final foi este:

Curtinho, para toda a conversa que rolou, mas nada mal. Pena é as imagens da Gabriela a andar para cima e para baixo de bicicleta no passeio, quando a zona é perfeitamente ciclável na estrada :-/, mas quando não se tem muito à vontade com a bicicleta, é normal fugir para o passeio (temos que lhe sugerir vir fazer uma Clínica de Bicicleta connosco!).

A peça “vox-pop” de acompanhamento, só mostra porque é que a nossa missão é importante:

Todos aqueles mitos e desculpas do “trânsito”, da “falta de civismo dos condutores”, das “subidas”, da “falta de ciclovias”, etc, só mostra que as pessoas não conhecem as soluções que existem. Temos que continuar a trabalhar, “os amanhãs fazem-se hoje“!