CargoBikeFestLx

É já no próximo domingo dia 30 de Junho que vai ter lugar aqui em Lisboa, (integrado no evento A Rua é Sua!, da Câmara Municipal de Lisboa, em que o trânsito automóvel é interditado nos Restauradores e na faixa de rodagem central da Avenida da Liberdade e dado espaço a actividades de animação da rua), o 1º CargoBikeFestLx, um encontro que visa celebrar e divulgar as bicicletas de carga para facilitar (e tornar mais fixe!) a vida na cidade. Tipo o evento do Dia da Mãe de 2017, mas ainda mais alargado! 🙂

1º CargoBikeFestLx

30 de Junho de 2019, 11h-17h, Avenida da Liberdade, Lisboa

Programa:

»» Encontro de utilizadores
»» Exposição (bicicletas de lojas e de utilizadores privados!)
»» Gincana (vamos testar a perícia da malta em bicicleta de carga! 🙂 )
»» Workshops:

  • Segurança passiva (Cedric Leclerc)
  • Segurança activa – condução preventiva (Ana Pereira)
  • Segurança anti-roubo para bicicletas de carga (Miguel Cambão)
  • Pedalar com chuva (João Ralha)
  • Utilização da bicicleta de carga no dia-a-dia (António Leitão)

Esperamos ter malta a aparecer com bicicletas e triciclos, normais e eléctricas, longtails, midtails, bakfietsen, compactas, atrelados, etc.

Nós vamos estar presentes oficialmente pelo menos com a nossa bakfiets compacta e-Muli (c/ kit Pendix) + atrelado da CarryFreedom e com a longtail Surly Big Dummy do Bruno. Mas desconfiamos que deverão aparecer por lá também coisas como a longtail compacta pedelec Tern GSD, a midtail Yuba Boda Boda pedelec e normal, a bakfiets pedelec Riese und Muller Load, a bakfiets Babboe, o atrelado Croozer, a longtail Yuba Mundo, a quasi-midtail pedelec Riese und Muller Multicharger, o triciclo de passageiros Van Raam OPair, a bakfiets Christiania, uma longtail Xtracycle, um triciclo Nihola, uma longtail Radwagon, etc, etc. 🙂

Se tens uma bicicleta de carga, junta-te a nós neste encontro! E não é preciso muito para transformar uma bicicleta normal numa “de carga”, cadeiras de criança, cestos, alforges, caixas, aumentam dramaticamente a capacidade de carga de qualquer bicicleta – não te coíbas de aparecer. 😉

Se não tens uma bicicleta de carga mas estás curioso, não percas esta oportunidade. MESMO! Em Portugal, encontrar esta variedade potencial de bicicletas num só lugar, e poder falar com quem as usa acerca da sua experiência, é mesmo uma oportunidade única.

Organização: MUBi, Bicicultura, Cenas a Pedal, Câmara Municipal de Lisboa (projecto europeu City Changer Cargo Bike)

» Evento no Facebook. «

Pelo direito a brincar

Yah, imaginem se fosse convosco:

As crianças precisam de brincar. Bolas, os adultos precisam de brincar, quanto mais as crianças!

Infelizmente, nas últimas décadas fomos construindo um mundo, uma sociedade, uma cultura, em que as crianças levam uma vida de reclusas. Reclusos bem tratados e cheios de actividades de suposta estimulação, mas ainda assim reclusos – não têm a liberdade de explorar o mundo como desejam e precisam. De estar ao ar livre e fora de portas, de explorar o meio físico em que se encontram, de se aventurarem, de perseguirem os seus próprios interesses e paixões, de correrem riscos, de aprenderem a gerir emoções, interesses, frustrações, sonhos, riscos. Há sempre adultos a dizerem-lhes o que fazer, com o que brincar e como, e quando, e até com quem. Isto é mau agora, e terá um preço a pagar no futuro.

Como nós brincámos muito, tivémos a liberdade de andar na rua e brincar como bem nos apetecia, sabemos o bem que soube, e o bem que nos fez. E lamentamos ver tantas crianças privadas desse privilégio, em nome de uma ilusão de segurança e competitividade.

Por isso, há uns meses atrás aceitámos o convite do Instituto de Apoio à Criança para participar no evento Brincar a Sério, pelo Dia Mundial do Brincar, que teve lugar nos jardins do Palácio de Belém, no dia 28 de Maio.

Como andar de bicicleta tanto pode ser uma brincadeira como um meio de transporte, e enquanto meio de transporte continua a ter muito de brincadeira, e é uma ferramenta importante a nível de desenvolvimento psicomotor, nós fomos lá promover isso mesmo. Levámos bicicletas familiares para mostrar ao público, e por vezes os test rides funcionaram como uma espécie de “volta no carrocel”. 🙂 E andámos também a dar dicas aos pais de como podem ajudar os filhos a largar as rodinhas (explicando que na Escola de Bicicleta ensinamos isso e tudo o resto!). 

Haviam várias actividades para estimular a brincadeira, inclusivé uma área de brincadeira livre, dos 1, 2, 3 macaquinho do xinês, onde apanhámos o prof. Carlos Neto, da FMH, a brincar também, por uns instantes. 🙂

Se não ouviram ainda falar dele, espreitem aqui, onde ele faz notar que as crianças hoje são como animais em cativeiro, aqui, onde ele alerta para o crescente analfabetismo motor dos miúdos (algo que nós próprios fomos notando ao longo dos anos nas nossas actividades com os karts KMX e com as aulas e afins) e aqui, onde ele fala do sedentarismo e da organização do território e do trabalho, por exemplo. E têm também estes vídeos, no âmbito do Dia de Aulas ao Ar Livre, que já chegou a Portugal!

Entretanto, precisamos de Um Novo Conceito de Parque Infantil. We need Rethinking Childhood, we need Freerange Kids, we need riskier playgrounds! E precisamos de menos carros na cidade, se reduzirmos o número e velocidade dos carros, aumentaremos o número de crianças na rua, seja a brincar, a caminhar, a andar de bicicleta, etc. É o volume, velocidade, hipermobilidade e anonimato dos carros que gera o medo da rua.

Libertemos as crianças! E, no processo, libertemos também os adultos, novos e velhos. 😉

Agora também passeios & microviagens

É isso mesmo, desde Outubro deste ano que promovemos passeios de bicicleta semanais. A ideia é haver mensalmente um mix de passeios e microviagens para diferentes públicos.

Estão pensados para servir primeiro e fundamentalmente os principiantes e as famílias com crianças, mas não nos ficamos por aqui (até porque não se fica principiante para sempre!).

Queremos passeios para conhecer a cidade, para ligar bocados que nunca ligámos, para conhecer e conviver com outros adeptos da mobilidade em bicicleta, e queremos sair da cidade, explorar o resto do país, que tem tantos sítios bonitos por onde pedalar. 🙂

Vamos conhecer parques e jardins, ciclovias e ecovias, novas rotas, e pontos interessantes (desde miradouros, museus, lojas, cafés e restaurantes, exposições, galerias, etc, etc). 

Não são passeios desportivos, são passeios turísticos / culturais! Não é preciso roupa diferente da casual do dia-a-dia, nem equipamento especial nem bicicletas racing. E por ser em grupo, acomodam pessoas com níveis de experiência e habilidade na bicicleta abaixo do que seria recomendado se fossem sozinhas. São uma espécie de Massa Crítica mas sem a carga política e activista.

E para lançar a ideia e ensaiar o modelo, até Março de 2017 os passeios são de acesso gratuito, e abertos mesmo a não membros da Escola de Bicicleta da Cenas a Pedal, basta registar-se na página de cada um (para permitir comunicar o que for preciso!). É de aproveitar! 🙂

Como saber que passeios vamos ter em cada mês? O mais simples é subscrever a nossa nova newsletter, claro. Esta newsletter tem uma regularidade mensal e serve para divulgar eventos, promoções e novidades variadas, avisar de alterações de horários ou moradas, e partilhar a agenda de eventos da Escola de Bicicleta (passeios, workshops, etc).




 

Se o email não é a sua praia, basta ir prestando muita atenção à nossa página no Eventbrite ou no Facebook

Já agora, não perca o último passeio de 2016, previsto para o próximo domingo dia 18, em que vamos pedalar no meio da natureza entre Alverca e a Póvoa! Registe-se, e depois faça figas connosco para que esteja novamente um lindo dia de sol. Esperamos por si! 🙂

O que temos andado a fazer

É uma vergonha, não temos conseguido manter o nosso blog decente em frequência e em conteúdo, mas estamos a esforçar-nos para reverter esse estado de coisas e “voltar às origens”. 😉

Desde a última vez que aqui viémos, onde anunciámos a saída da Elena para outros trilhos, muito aconteceu.

Adoptámos a Mutthilda em Agosto. Levamo-la muitas vezes connosco para o trabalho no atelier, é a nossa Relações Públicas e Personal Pet Therapist. 🙂

1976911_1517230881868593_5659443227806582391_n  10404239_1511761982415483_3912050856383080706_n

Fizémos uma pequena festa em Setembro para assinalar o 8º aniversário da Cenas a Pedal. Entre outras coisas, assaram-se chouriços no passeio. 🙂

unnamedunnamed (1)

Em Outubro iniciámos o ano lectivo na nossa Escola de Bicicleta num formato diferente, de aulas de continuidade, como estamos habituados a ter nas escolas de natação e de dança, por exemplo.

aulas de natacao

aulas de bicicleta

Há muito que sabíamos da similaridade das aprendizagens de natação e bicicleta, em mais do que um aspecto (praticamos natação há muitos anos por razões médicas e, claro, ensinamos condução de bicicleta há 7), e desde que começámos a ter aulas de Lindy Hop, no início de 2014, percebemos que fazia sentido dar este passo para aulas regulares num programa de formação por níveis, ao longo do ano lectivo, o que, penso, nos faz pioneiros a nível internacional! 🙂 Foi mais um passo de gigante em termos evolucionários, para a nossa escola.

bruno e joãoNo início de Outubro o João terminou o seu estágio de mecânica connosco e decidiu seguir a 100 % a sua carreira na área da música, com os Moe’s Implosion, e então voltámos à equipa original de dois: Ana & Bruno. Isso obrigou-nos a readaptarmo-nos novamente, e deu-nos a oportunidade de mais livremente repensarmos o que queríamos fazer e como. Desde essa altura que temos andado a magicar alguns planos, e seguir nessa direcção tem levado a alterações na nossa forma de funcionar e, se as coisas correrem de feição, mais novidades haverão lá mais para a frente.

Entretanto, ainda em 2014, publicámos também o novo site, dedicado, para a escola, em http://escola.cenasapedal.com. Estamos ainda a terminar o Guia do Aluno, mas globalmente o site já tem toda a informação da escola e das aulas.

Cenas a Pedal - Escola de Bicicleta

Temos ainda uma secção de blog, onde temos começado a partilhar e a escrever coisas interessantes relacionadas com a condução de bicicleta (e não só), e também com o uso da bicicleta propriamente dito. Entretanto, e a propósito disso, colaborámos com a Rádio Estrada Viva numa série de podcasts sobre o uso e condução de bicicleta. Começámos por abordar o “aprender a conduzir bicicleta“, apresentando a nossa escola:

Depois discutimos a “posição [do ciclista] na via e ultrapassagem [pelos outros utentes]“, falámos “sobre as luzes nas bicicletas” e elaborámos sobre “a sinalização de manobras pelos ciclistas“. Por último, e mais recentemente, falámos um pouco da “ bicicleta eléctrica“.

Ainda no final de 2014 publicámos também o novo site dedicado exclusivamente aos karts a pedais KMX, a nossa primeira marca de triciclos reclinados, que ainda hoje vendemos, distribuímos e alugamos em Portugal, 8 anos depois.

KMX Karts

Os KMX são triciclos versáteis, robustos, e com uma excelente relação qualidade-preço, e são muito populares com crianças e adultos. É difícil não nos divertirmos naquilo. 🙂

De notar que estão lá listadas algumas boas oportunidades! 😉 Os KMX Karts podem ser encomendados, para os desfrutar sempre que quiserem, ou podem ser alugados para eventos:

No início de 2015 esforçámo-nos por começar a re-dinamizar o Viagens a Pedal, e temos vindo a partilhar algumas coisas lá. Esta é uma área que nos interessa imenso e queremos integrá-la mais no nosso quotidiano. Essa motivação cresceu imenso depois de, em Outubro de 2014 nos termos registado na rede Warm Showers e começado a receber viajantes em bicicleta. Como o Joe:

Entretanto, se tentaram visitar a nossa loja online recentemente, não a encontraram. Desactivámo-la. Estamos a preparar outra plataforma e outro “formato” para a nossa vertente de loja / vendas. Vai levar tempo (somos só dois, em 4 grandes áreas de actividade!), mas a outra loja online já estava demasiado grande e desactualizada para a podermos manter sem ajuda, e isso causava demasiado transtorno. Entretanto, continuamos a vender os artigos que nos encomendam, como sempre, mas por via presencial ou e-mail. Aqui está uma lista de marcas com que trabalhamos.

Queremos manter-nos apenas os dois em permanência, pela flexibilidade que tal permite, e por isso teremos que, e poderemos, dedicar-nos mais e melhor a menos pessoas, como sempre desejámos. Isso vai afectar tudo o que fazemos.

Para já, o nosso atelier, enquanto espaço, está-se a tornar efectivamente mais uma oficina e menos uma loja. Os detalhes daquilo que essa afirmação reflecte e implica virão mais tarde, à medida que conseguirmos ir implementando as coisas. 😉

Por agora, a mudança mais óbvia é que não somos uma loja de porta aberta em permanência, o nosso atelier é um espaço de trabalho onde preparamos ou desenvolvemos várias actividades diferentes (escola, oficina, loja, etc), onde também atendemos e recebemos pessoas, à 4ª-feira de forma livre, às 5ª, 6ª e sábado exclusivamente por pré-marcação (marcar garante que não dão com o nariz na porta por não estarmos lá, e que estamos disponíveis e preparados para vos atender).

Vamos dando notícias. 😉

Alterações de funcionamento imediatas

A Elena, que estava connosco desde Setembro de 2012, vai trilhar outros caminhos e amanhã é o seu último dia de trabalho no atelier. Desejamos-lhe sucesso e muita sorte, e esperamos continuar a vê-la por Lisboa afora, a pedalar. 🙂

Entretanto, para acomodar a saída da Elena até fecharmos para as férias de Verão (a 15 de Agosto), adoptaremos um novo sistema de expediente e de atendimento, já a partir desta 3ª-feira dia 22 de Julho de 2014:

Horário Cenas a Pedal

Assim, da parte da manhã de 3ª a 6ª trabalhamos (na oficina, no escritório, na escola, em serviços e reuniões no exterior, etc), e da parte da tarde tentamos estar todos a trabalhar no atelier, e disponíveis para vos atender.

Ao sábado de manhã também estaremos disponíveis para vos atender, embora nem sempre com a equipa completa (às vezes temos aulas no exterior, nesse horário).