Hoje é dia de… MEGA Massa Crítica até Oeiras


Em 2015 foi assim a Mega Massa Crítica de Verão!

‘Bora daí! Por uma ligação Lisboa-Oeiras mais fixe para quem vai de bicicleta.
Pssst! Não sabes o que raio é a Massa Crítica? Vê este guia.

E vamos, com a gentil colaboração da Coração Amarelo, conseguir levar o Manuel Costa Henriques, grande dinamizador da Massa Crítica e cicloactivista, a participar. Usando um dos triciclos da Coração Amarelo o ombro em recuperação do Manuel não será impedimento. 🙂 Poderão vê-lo a partir de Algés na Mega MC de hoje!

Circular de bicicleta na Marginal num grupo destes é fácil e confortável mesmo para quem anda pouco de bicicleta. Mas se queres andar à vontade de bicicleta por qualquer lado, de forma segura, e sem medo dos carros ou da estrada x ou y, e sem cair nas armadilhas específicas das vias segregadas, faz este curso. Temos um este fim-de-semana! Se não puderes fazê-lo todo, podes vir só à palestra sábado de manhã! Mais info e inscrições aqui.

aulas de condução de bicicleta na cidade

Um dos slides que vamos discutir.

Vamos viajar de bicla em 2014?

Sozinhos, com os miúdos, até ao concelho vizinho ou à outra ponta de Portugal, ou mesmo pelo mundo afora?

Grandes viagens

É já no próximo dia 21 de Fevereiro, a partir das 18h20, que o Rafael Polónia virá de novo ao nosso estaminé dar a sua palestra para ciclo-viajantes.

O seu forte são as GRANDES viagens, intercontinentais, mas as suas experiências serão interessantes e úteis para qualquer pessoa que sonhe fazer uma viagem internacional.

As inscrições (28 €) são feitas aqui, até ao próximo dia 16. Não percam a vossa vaga, reservem-na já!

Viajar com crianças

Em Março e Abril teremos um ciclo de quatro tertúlias biciculturais com o tema “Viajar de bicicleta com crianças”!

DSCF4922_crop

Viajar de bicicleta. Viajar de bicicleta em família. Viajar de bicicleta com filhos pequenos! 
Como é? Que tipo de preparação exige? Onde ir? É giro?

Nestas tertúlias teremos famílias que já o fizeram a vir partilhar a sua história: porque decidiram viajar de bicicleta, que preparativos fizeram, que coisas escolheram levar, onde decidiram ficar, porque escolheram aquele percurso, o que gostaram mais, o que gostaram menos, quais os receios que tinham e como lidaram com eles, que surpresas tiveram, o que significou a experiência para eles enquanto família e cada um enquanto indivíduos (crianças incluídas).

Virão cá ajudar a desmistificar a ideia de que viajar de bicicleta com crianças é “impossível” ou demasiado complicado, ou só para atletas ou ciclistas experientes.

Foto1066 Foto1178

Estas não foram grandes viagens internacionais de meses ou anos, foram viagens relativamente curtas, da duração de umas férias normais, acessíveis a qualquer família, aqui mesmo, em Portugal. Sair por aí de bicicleta, com os miúdos, acampando neste parque aqui, pernoitando em casa de um amigo ali, acampando “selvagem” mais à frente… 🙂

CONVIDADOS
 
  • 14 de Março, 6ª-feira, 19h: Pedro & Flávia (que viajaram com os três filhos, Manel, Maria e Francisca)
  • 28 de Março, 6ª-feira, 19h: Gonçalo (que fez várias viagens com o filho Gustavo)
  • 9 de Abril, 4ª-feira, 19h: Filipa & João (que fizeram uma viagem com os dois filhos Vasco e Manel)
  • 23 de Abril, 4ª-feira, 19h: Manon & Luís (que viajaram com a filha Lúcia)

As inscrições são gratuitas e são feitas aqui. Os lugares são limitados, reservem hoje a vossa vaga!

“Se não ficar satisfeito devolvemos o seu dinheiro”

Ora bem, a nossa escola da bicicleta entra em 2014 com uma graaaaande novidade: um pavilhão! Coberto, fechado, privado! 🙂 Graças a uma parceria com o CACO – Clube Atlético de Campo de Ourique, temos agora o pavilhão deles reservado para nós aos domingos de manhã. Os testes começaram ainda em Dezembro:

A aprovação tem sido geral. 😀 Nos cursos “ABC da Bicicleta” (dos adultos e das crianças), as pessoas evoluem rapidamente e temos mais tempo para trabalhar as coisas essenciais do bom controlo da bicicleta. Sim, sabem que ensinar pessoas a andar de bicicleta não é só pô-las a equilibrar-se e a pedalar sozinhas, certo?… Conforto, prazer e segurança requerem um pouco mais do que isso.DSCN0228

Bom piso, um tecto por cima de nós, independência da chuva, do frio, do vento, até do sol e do calor! Não é heterogéneo, realista e desafiante como o Jardim da Estrela, onde dávamos (e continuaremos a dar) aulas, mas em contrapartida é calmo e sossegado, abrigado da chuva, reservado para nós, e resguardado de olhares curiosos.

DSCN0237Os cursos neste pavilhão são aos domingos de manhã, nunca são cancelados por causa da chuva ou de falta de inscritos suficientes (ao contrário dos no Jardim), e garantimos resultados (ou devolvemos o seu dinheiro!). Sim, garantimos que qualquer aluno em condições normais (isto é, sem condicionantes médicas e afins que o justifiquem), sai dali a saber o básico.

Temos agora um novo workshop, que funciona numa lógica de aulas avulsa, chamado [re]Ciclar, que serve quem faz o “ABC da Bicicleta” continuar a praticar e a desenvolver, bem como para quem já anda de bicicleta mas ainda há umas coisas que não domina (ex.: mudanças, andar em pé, pedalar com o selim à altura correcta, sem chegar com os pés ao chão, tirar a mão do guiador, etc, etc), e ainda para quem não pega na bicicleta há anos e precisa de uma reciclagem. 😉

Depois, o curso “Condução de Bicicleta em Cidade” também tem uma das sessões a decorrer no pavilhão, e agora tem um módulo adicional no fim, que consiste numa viagem acompanhada, feita individualmente com cada formando, onde se aplica tudo o que se desenvolveu nos outros módulos, a um percurso relevante para a pessoa.

Temos mais bicicletas, para podermos ter turmas maiores e em simultâneo, e o nosso sistema de reservas online também tem algumas coisas novas que nos facilitam a todos os processos.

Resumindo, em 2014 estamos ainda mais preparados para vos prestar o melhor nível de serviço possível. 🙂

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

E para assinalar isso, e a título de adeus a 2013, temos uma promoção imperdível: inscrevam-se até 31/12/2013 para cursos em Janeiro e Fevereiro e beneficiem de 15 % de desconto (não acumulável com outras promoções)!

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

continenteEntretanto, o calendário do primeiro quadrimestre do ano está quase pronto, a maior parte dos cursos e workshops já tem calendarização, e os outros deverão tê-la entretanto.

Ah, e estamos a planear cursos em Fátima, Porto e Algarve, já estão online e serão confirmados quando recebermos o número mínimo de pedidos que viabilizem as deslocações.

Reservem já a vossa vaga! 🙂

Ah e tal que já sou muito velho para isso

José Maria, 76-quase-77-anos-“mas-estou-rijo”, nunca pegou antes numa bicicleta, mas queria mesmo muito. Após 4 horas de aulas com o Bruno, no passado mês de Julho, o resultado era este:

2013-07-24%2011.12.50

Marca o record da nossa escola em termos de senioridade! 🙂

Se alguém vos disser que não tenta aprender a andar de bicicleta apesar de querer/gostar porque “burro velho não aprende truques“, expliquem que a idade não é para aqui chamada, os teimosos aprendem, porque querem e assim decidem. Haja vontade e haverá uma solução! A começar pelo “ABC da Bicicleta” (próximo curso começa a 10 de Setembro!). 🙂

‘Dooring’ ou “portada” (?)

Porque é que isto aconteceu?

  1. o condutor do automóvel estacionou ilegalmente (?, talvez)
  2. a condutora do ciclomotor falhou em 1) fazer-se ver pelo condutor do automóvel estacionado e em 2) dar espaço para erros, ao colocar-se no ângulo morto e ao não garantir espaço de escapatória, nem reduzindo a velocidade para compensar esse facto
  3. o passageiro do automóvel abriu a porta sem se certificar de que não vinha lá ninguém

A causa da colisão é, contudo, primária e principalmente o ponto 2.

Não se fiem em capacetes, coletes reflectores, ciclovias, seguros, etc, nada substitui a formação, nem a experiência (que nos pode ensinar, às vezes com preço alto, o que não fazer, mas não nos ensina automaticamente a o que fazer em alternativa), apenas a complementam…

Querem aprender a identificar e a evitar situações perigosas como esta? Inscrevam-se num curso “Condução de Bicicleta em Cidade” (o próximo é em Setembro)! Ou pelo menos peguem em livros, peguem na net e estudem!

É super comum ver ciclistas a fazer isto, passar na “zona da porta” dos automóveis parados, por medo de se “porem à frente dos carros”. Arriscam o resultado do vídeo acima (e outros muito mais trágicos…), dão um mau exemplo a outros ciclistas, e reforçam ideias erradas pré-concebidas, dos condutores de automóveis, fragilizando a posição dos condutores de bicicleta que efectivamente conduzem correctamente (ou seja, ocupando o centro da via). Por isso a minha tolerância para com a ignorância e a negligência está cada vez menor… Quando somos poucos, o que cada um faz tem um grande impacto nos outros, não é como andarmos de carro ou a pé. A nossa experiência no trânsito depende, antes de mais, e principalmente, da forma como NÓS agimos.

Chamo a atenção também para o facto de, a partir de Novembro, com o novo Código da Estrada em vigor, um ciclomotor ou um motociclo deixa de poder fazer uma ultrapassagem assim, tem que usar a via adjacente, mas se for uma bicicleta ainda pode