Uma bicicleta pode mudar um mundo

Também acreditamos no poder das bicicletas como ferramenta espantosa de desenvolvimento pessoal e colectivo. 🙂 Vejam aqui “como as bicicletas mudam vidas”.

A Zambikes é um projecto na mesma onda dos que referi neste post, nomeadamente da Worldbike.

[Via]

A união faz a força

Sete associações de promoção do uso da bicicleta na Irlanda uniram-se sob o chapéu de uma só frente: Ireland’s National Cyclist Lobby Group.

Excerto:

Key measures to promote cycling include:

* motorised traffic speed reduction
* traffic volume reduction
* driver instruction and testing regimes that include safe interaction with cyclists.
* traffic skills training for cyclists starting at school level
* comprehensive provision of secure cycle parking
* elimination of urban multi-lane one-way streets
* two-way access for cyclists to one-way streets
* elimination of cyclist-hostile road features such as slip roads and large roundabouts
* bicycle friendly adaptations to traffic signals
* adequate road surface drainage and maintenance
* creation of a “cyclist permeable” urban environment
* restrictions on HGV access to urban areas
* shared bus/cycle lanes of appropriate safe width
* where appropriate, cycle lanes/hard shoulders of adequate width (2m minimum)

Comparem isto com aquilo que os políticos, neste caso, portugueses, consideram ser o melhor tratamento para os ciclistas e as melhores estratégias de promoção do uso da bicicleta em Portugal.

Aliás, comparem isto com aquilo que a maior parte dos ciclistas wannabes e do desporto (BTT, etc), ou sejam aqueles que geralmente NÃO andam de bicicleta na estrada, na cidade, em contexto utilitário de transporte, pensam que será preciso fazer, a resposta na ponta da língua: ciclovias! A solução mágica e universal…