App Biklio: ir de bicicleta dá prémios

App Biklio, o que é e para que serve

Quem se desloca de bicicleta pela cidade tem que lidar com alguns desafios, como encontrar estacionamento adequado e prático junto dos seus destinos. 

Um dos maiores desafios de qualquer negócio, principalmente dos pequenos, é primeiro fazer-se conhecer pelo seu público alvo, e depois atraí-lo ao seu espaço/serviço, e finalmente fidelizá-lo. 

A app portuguesa Biklio, cuja tagline é bike with benefitsyou benefit the community, the community benefits you (“bicicleta com benefícios – tu beneficias a comunidade, a comunidade beneficia-te a ti”), visa abordar estes dois problemas e aproximar a realidade portuguesa do comércio de rua com a realidade dinamarquesa, por exemplo.

ciclistas responsáveis por 36 % das vendas nas lojas de rua em Copenhaga

Klaus Bondam @ Conferência “A bicicleta nas cidades – Lisboa e Copenhaga”, Lisboa, 18 de Setembro de 2017

Como funciona a app Biklio

Está a ser criada uma comunidade Biklio de espaços comerciais bike-friendly em que, a troco de visibilidade e fidelização de clientes, quem se desloca de bicicleta até eles é recompensado com descontos e outras ofertas, além de facilidade de estacionamento público ou privado em muitos casos. Este vídeo ilustra a ideia da Biklio:

A app instalada no smartphone detecta se fomos de bicicleta e no final de cada viagem (de pelo menos 500 metros!) ficamos elegíveis para reclamar os nossos benefícios juntos dos parceiros aderentes. Assim, somos incentivados a optar por um espaço comercial da rede face a um equivalente não pertencente à rede. Por outro lado, os espaços comerciais ganham visibilidade juntos dos utilizadores de bicicleta aderentes à app Biklio e incentivam-nos ao oferecer-lhes vantagens exclusivas.

Benefícios comuns:

  • estacionamento privado
  • bomba de ar
  • ferramentas de emergência
  • poder encher a garrafa de água
  • descontos
  • ofertas

benefícios biklio nas lojas

benefícios biklio no velocité café benefícios biklio na organik

A minha preferida é a oferta da 2ª bola de gelado no atelier Gelati, perigosamente perto dos nossos estaminés de bicicleta – armazém e oficina, e escola) 😛 e numa zona agradável junto ao rio e livre de automóveis, no Parque das Nações.

benefícios biklio no atelier gelati

Além disso, os dados (anonimizados) gerados relativamente aos padrões de uso da bicicleta por parte dos aderentes (tal como no caso das bicicletas Gira do bikesharing em Lisboa), poderão melhor informar decisões de políticas públicas de mobilidade em bicicleta (quais as rotas mais usadas por quem anda de bicicleta, por exemplo, etc, muito mais úteis do que os dados de contadores fixos).

O meu heat map no Mooves aqui há tempos

No meu dia-a-dia eu dou preferência a um sítio onde tenha estacionamento seguro e prático à porta, ou onde possa mesmo entrar com a bicicleta no estabelecimento, principalmente para coisas rápidas como ir ao banco, à Wink, ao supermercado, à farmácia, aos CTT, etc. E entre duas ofertas equivalentes, preferiria votar com a carteira em negócios que discriminassem positivamente quem vai de bicicleta [nomeadamente face a quem vai de carro, pois é isso que interessa], claro, não só por mim, mas pela minha cidade e por todas as outras pessoas que nela vivem.

As pessoas e o futuro da Biklio

A propósito de pessoas, pelo menos duas (as que nós conhecemos) das que estão por trás da app Biklio, o João Bernardino e o João Barreto, são utilizadores de bicicleta como meio de transporte quotidiano já de longa data, e cicloactivistas muito dedicados.

as pessoas da app Biklio as pessoas da app Biklio

Se eles conseguirem desenvolver a aplicação além do seu tempo de vida no âmbito do projecto europeu TRACE em que foi criada, poderão entrar no campo do empreendedorismo social, usando uma actividade comercial para atingir um fim social. Tal como nós na Cenas a Pedal! 🙂 Desejamos-lhes toda a sorte do mundo para levarem a Biklio tão longe quanto possível!

A propósito, a app Biklio foi considerada uma das 150 startups mais promissoras de Portugal pela StartUp Portugal, e irá estar a ser divulgada na Web Summit, com o objectivo de validar o modelo de negócio e angariar parceiros e investidores.

E agora, o que vais fazer com esta informação?

E não deixes de participar no Web Summit Side Event da Biklio, é na 5ª-feira dia 9 de Novembro, às 19h na cervejeira Dois Corvosusa a app e pedala até lá para teres direito a 1 cerveja!

Vais ter a oportunidade de ouvir falar sobre o potencial das apps para o crescimento do uso da bicicleta – entre os oradores estão pessoas de outras apps, como a Horizontal Cities e a vonCrank (uma app britânica para chamar um Bicycle Repair Man lá do sítio!).

Web Summit Side Event Biklio Happy Hour

 

O amor pode ser Electrizante

Para os mais distraídos, o Dia de S. Valentim (a.k.a. Dia dos Namorados) é daqui a 3 semanas, 3ª-feira, 14 de Fevereiro. Se estão a pensar no que poderão oferecer à vossa cara-metade que a faça gostar ainda mais de vocês, e que lhe proporcione longas horas de prazer… não procurem mais.

A Electra Portugal tem em vigor até 29 de Fevereiro, e limitada ao stock existente, uma campanha amorosa (desculpem mas não resisti 😛 ).

Espreitem o catálogo da marca aqui (PDF). Porque é que gostamos das Electra? Porque são giras, leves, confortáveis, e têm Flat Foot Technology!

Encomende (junto da Cenas a Pedal, claro) uma bicicleta Electra de PVP até 500 € e receba de oferta um PackEspelho Meu“, da Coolgift no valor de 24.90 €, para mimar quem mais interessa com tratamentos de beleza e spa, ou quem sabe uma sessão de aconselhamento sobre moda, ou com um personal shopper, um workshop de maquilhagem, etc.

Os modelos Townie Original estão todos nesta gama, os 7D a 409 €, os 3i a 461 € e os 21D a 491 €. Os modelos Cruiser também, a 307 €, bem como os modelos Coaster, entre 399 € e 499 €. Os modelos Hawaii 3i também caem nesta categoria, com um PVP de 460 €.

As nossas sugestões?

Aposte numa Townie Original 3i (3 mudanças de cubo e travão traseiro de contra-pedal) se for para dar passeios em zonas praticamente planas. Fácil de usar e de pouca manutenção.

Ou numa Townie Original 21D (desviador com 21 mudanças, travões tipo V-brake) se não quiser que as subidas vos detenham. Maior escolha de mudanças, e com suspensão à frente.

Encomende (junto da Cenas a Pedal, claro) uma bicicleta Electra de PVP acima de 500 € e receba de oferta um PackFugas“, da Coolgift no valor de 49.90 € para fazer uma escapadinha de fim-de-semana e desfrutar de uma noite a dois no campo ou na cidade, na praia ou na montanha, num dos vários alojamentos à escolha de Norte a Sul do país.

A gama Electra inclui diversos modelos acima de 500 € e até aos 1.990 €, entre a colecção Townie, Amsterdam, Cruiser e Ticino.

As nossas sugestões?

As Amsterdam Original 3i  (512 €) dão uma bela bicicleta para zonas planas ou com declives suaves. São fáceis de usar e de pouca manutenção graças às 3 mudanças de cubo e travão traseiro de contra-pedal, trazem pára-lamas e estojo completo de corrente, o que significa que a roupa fica sempre limpa. E são muito, muito giras. 🙂

Para quem gosta da simplicidade de uma singlespeed, as Ticino 1 (590 €) são uma opção a considerar.

As Townie Balloon 8D (614 €) são giras, mais roliças e muito confortáveis graças à suspensão oferecida pelos seus pneus balão (vai agradecer por eles quando estiver a rolar no empedrado ou em qualquer sítio com pavimento menos que perfeito – se tiver algum tipo de problemas de costas, então, é fundamental). E trazem pára-lamas e protecção de corrente de origem, pelo que são práticas para passear sem nos preocuparmos com roupa suja. Com 8 mudanças (de desviador), não é qualquer subidinha que o desmotivará.

As Amsterdam Royal 8i (922 €) são as que vai querer se procura uma bicicleta fácil de usar e de cuidar. Com 8 mudanças de cubo, as subidas são apenas os preliminares para as descidas, e a tranquilidade de poder mudar de mudança com a bicicleta parada e só ter que pensar em manutenção quando o rei faz anos, bom, não tem preço. E com os travões de roletos não tem que se preocupar com afinações, além de exigirem muito pouca manutenção. Com os pára-lamas, guarda-saias/casacos e com a corrente totalmente protegida, pode pedalar de vestido branco longo sem preocupações. 🙂 Trazem um dínamo de cubo para alimentar o farol dianteiro, e trazem um farol dianteiro a pilhas. E são lindas. 🙂

Se estiver numa onda mais Retro, considere as Ticino, herdeiras da estética das bicicletas estilo Randonneur vintage, dos anos 40 e 50. A Ticino 18D (1.590 €) para ela e a Ticino 16D (1.090 €) para ele, que tal?

Ou que tal uma bicicleta para dois e ‘bora para uma Hellbetty (1.399 €)? 🙂

Agora é só escolher e encomendar (via vendas@cenasapedal.com). E rolar felizes para sempre. 🙂

 

BFF Lx 2010: registos para a posteridade

O Bicycle Film Festival de Lisboa deste ano teve parque de bicicletas cheio, e sala cheia. 🙂

Estacionamento para bicicletas frente à Barraca Entre filmes

Houve filmes, palestras, o Lisboa Uptown, a Aeolian Ride,

a Alleycat Race, tall biking e bike polo:

Podem ver mais fotos aqui e aqui.

Lançamento bombástico da Mobiky My 16

Campanha de lançamento da My 16

Bom, talvez não boooooombástico, mas um desconto de 191 € é sem dúvida muito simpático. 🙂 Vejam as condições da promoção aqui.

Finalmente, a versão maior – roda 16″ – da famosa Mobiky Genius entrou em produção e começará a estar disponível no mercado. A My 16 vem expandir o alcance da Genius, com a contrapartida de um pacote ligeiramente menos compacto. Na essência do que distingue a Mobiky das outras marcas, a My 16 mantém o design vencedor:

A My 16 é produzida em 2 cores: branco e preto.

L1010389.JPG

E em 2 versões: Comfort & Expert, sendo que o que as distingue é a transmissão. A Comfort tem 3 mudanças de cubo Shimano Nexus, e a Expert tem 8.

IMGP9215.JPG

IMGP9223.JPG

Já tivemos a oportunidade de as ver ao vivo (vejam fotos aqui), e dar umas voltas (de notar o nosso ar compenetrado a avaliar o produto 😉 ) e ficámos bem impressionados. 🙂

A My 16 vai permitir ir de Mobiky onde antes nos inibíamos mais facilmente de ir (distância, orografia, piso, etc), e vai melhorar a experiência de condução quando a qualidade do piso deixa mais a desejar, por exemplo. Claro que para situações em que ter um pacote mais compacto (e um pouco mais leve) é importante, e quando rodas maiores ou mais mudanças é supérfluo, a Genius mantém o seu apelo, e o seu reconhecido valor.

A propósito, entretanto a Genius R (o modelo original da Mobiky, de roda 12″, mas numa versão mais recente, melhorada, com travão de roletos – R – atrás) continua disponível, agora apenas em 4 cores: vermelho, verde, azul cobalto e azul escuro (o laranja foi descontinuado).

IMGP9236.JPG

O novo P.V.P. deste modelo recomendado pelo fabricante (já pós-mudança de produção da Tunísia para França, pela Matra Sports) é de 849 €. Os modelos que ainda temos em stock continuam, contudo com um P.V.P. de 749 €, sendo que a eventual actualização de preço, a ser aplicada, sê-lo-á apenas aos novos lotes que virão no futuro.

A propósito, o desenvolvimento da My 12, uma nova geração da Genius – com o mesmo look da actual My 16 – inicialmente apresentada em 2007, a par desta última, foi suspensa por agora, pois a empresa optou por alocar os seus recursos no desenvolvimento, produção e marketing da My 16, considerada prioritária (é um modelo novo, enquanto a My 12 seria uma evolução de um pré-existente).

O 1º Bicycle Film Festival em Portugal foi assim

A Cenas a Pedal foi um dos parceiros da organização desta primeira edição do Bicycle Film Festival em Lisboa. Démos uma mãozinha na Aeolian Ride a “vestir” os participantes, colaborámos com o Ricardo na preparação e gestão da Alleycat Race e oferecemos alguns dos prémios da mesma, divulgámos o evento no nosso blog e espalhámos alguns posters e folhetos, animámos a Street Party oferecendo Batidos a Pedal, e fizémos o relato dos acontecimentos, dos quais este é o final.

Foi com entusiasmo (e expectativa!) que nos envolvemos neste projecto, pois celebra aquilo que desde há 3 anos vimos ajudando a desenvolver em Portugal: a cultura da bicicleta, a cultura com bicicleta.

Ainda não temos estatísticas da organização quanto ao número de participantes, mas presumo que nunca tenha excedido as 100 pessoas por dia, talvez à volta de 50-70?…

Fotos

Gerais, by Cenas a Pedal:

As bicicletas do pessoal

Animação de (festa de) rua

Vídeos

Da Cenas a Pedal:

Do Casaínho:Do Josa:

Relatos

Um relato geral de um participante disponível aqui.

A Aeolian Ride aqui e aqui.

Resultados da Alleycat Race.

Uma perspectiva geral do Festival, pelo Casaínho.

Outra perspectiva geral pelo Round Square Collective.

Nos media

Luísa (e Diogo), VJ’s da MTV:

Fotos do making of da parte dos Batidos a Pedal:

Batidos a Pedal para MTV ver

Batidos a Pedal para MTV ver

Foi um evento histórico e esperemos que se repita no próximo ano, maior e melhor, e que reflicta e reforce a crescente adesão à bicicleta como estilo de vida no nosso país. 😉