Upcycling

As bicicletas novas costumam trazer umas protecções de plástico para evitar que sejam danificadas no transporte. Ao contrário do cartão e dos plásticos que costumam envolver algumas partes, estas peças não são, penso, recicláveis. Também não são reutilizáveis porque as marcas não as recolhem. A única solução para não as enviar logo para o lixo é serem upcycled (vs. recycled) – bolas, não consigo inventar uma palavra em português para isto. Trata-se de pegar num resíduo, num produto secundário cuja função terminou e dar-lhe nova vida numa função “superior”. É o que fazem com isto e com isto, por exemplo. O Bruno tem-nas guardado, para alguma eventualidade (apesar não se se prever nenhuma aplicação óbvia para aquilo). E no sábado passado teve a oportunidade de lhes dar uso.

O F. veio cá ver de um porta-bagagem que desse para a sua bicicleta de BTT agora convertida para transporte utilitário, e ver se os alforges cedidos pelo A. na Feira de Bicicletas Maduras virtual seriam uma combinação funcional. E com um bocado de engenho, cola, parafusos e furos, e upcycling, ficou um sistema bastante bom. 🙂 Conseguiu-se 1) um alforge compatível, 2) reduzir (menos 1 alforge novo), reutilizar (um alforge para o qual o dono anterior deixou de ter uso), e upcycle (peças de plástico normalmente descartáveis), e 3) poupar dinheiro e tempo (reutilizar e adaptar ficou mais barato e rápido que procurar e comprar um alforge novo que fosse compatível e similar em capacidade e funcionalidade.

Cadeirinha Polisport Bilby Junior Adaptação de porta-bagagens da Humpert

Antes de se cortar o excesso dos parafusos:

Adaptação de porta-bagagens da Humpert

Et voilá! 😀 Mais uma bicicleta utilitarificada (esta palavra inventei mesmo agora, ha!).

Voilá!

Genius no RedDot online

Finalmente, já estão online os vencedores do RedDot Design Award 2007. A Mobiky Genius ganhou este prémio na categoria “transportes”, lembram-se? 🙂

mobiky.jpg

Já sabia que esta bicicleta era feita de alumínio reciclado, mas agora sei também que a Mobiky é: feita de alumínio (80 %) e aço inoxidável (10 %) e, logo, 90 % reciclável. (Almost) full circle. 🙂 Só falta vir aí a era dos bioplásticos para se poder completar o ciclo. 😉

A Mobiky na TV?

Ontem foi a minha casa uma equipa de televisão da Companhia de Ideias fazer uma pequena reportagem connosco! 🙂 Pelo que percebemos foi por indicação de alguém na Sociedade Ponto Verde. Quem quer que seja essa pessoa, fica aqui o nosso agradecimento público! 🙂

É para o programa Sociedade Civil, na 2:, que será emitido amanhã entre as 14h e as 15h30, e subordinado ao tema O que é um brinquedo“:

«Recentemente 14 mil brinquedos foram apreendidos pela ASAE em operações de fiscalização, porque não possuíam rotulagem em conformidade com a lei ou não tinham qualquer informação. Neste SC queremos saber o que é um brinquedo e dar a conhecer outras sugestões para ocupar o tempo dos seus filhos. No fundo, dar sugestões lúdicas para uma época em as famílias têm mais tempo para brincar (latu senso).»

A Genius aparecerá por ser um produto cujo fabrico incorpora materiais reciclados, neste caso o quadro, em alumínio. O foco da peça, pelo que entendi é na questão da reciclagem, por isso também foram abordados os nossos hábitos domésticos neste campo. Em Oeiras a Câmara foi das pioneiras nacionais a apostar na separação e valorização de resíduos. Já há muitos anos que se recolhem porta-a-porta os resíduos domésticos para reciclagem (além dos ecopontos). Em minha casa, por exemplo, temos um recipiente grande para o papel/cartão:

Saco para o papel e cartão

Outro para as embalagens (plástico, metal, cartão):

Saco para as embalagens

Um garrafão de 5 L onde acumulamos as pilhas (embora já comece a ser raro, visto termos começado a usar pilhas recarregáveis) e outro garrafão de 5 L onde acumulamos o óleo das frituras (já vamos no 2º garrafão) para colocar num oleão em Sintra:

Para o pilhão e para o oleão

(A Cuca fez questão de aparecer parcialmente na foto ;-))

E um outro recipiente para os resíduos orgânicos, que são depois usados para compostagem no jardim:

Recipiente para o lixo orgânico

É raro termos vidro para deitar fora, mas quando o temos deitamos no vidrão do ecoponto a poucos metros da nossa porta:

Ecoponto

Tudo o que sobra e não cabe nestas categorias vai para o caixote do lixo:

Saco do lixo não-reciclável

A política dos 3R’s está sempre presente nos nossos hábitos de consumo pessoais. Reduzir, Reutilizar e Reciclar (por esta ordem de prioridades de actuação!). Uma vez que não somos fabricantes dos produtos que vendemos, não podemos definir as políticas e opções em termos de sustentabilidade ambiental e responsabilidade social que lhes estão associadas. Por isso foi com satisfação que, após termos questionado a Mobiky acerca da origem dos materiais usados na produção da Genius, ficámos a saber que o quadro da bicicleta é feito em alumínio 100 % reciclado. 😀 Outras partes também poderão ter materiais reciclados incorporados mas não nos foi possível darem uma indicação certa de % (deve haver muita variação, relacionada com a disponibilidade de materiais a dado momento).

Agora resta esperar para ver a peça amanhã. Estamos a morrer de curiosidade! 😛 Estávamos um bocado nervosos e receamos ter ficado com um ar pouco natural, pouco “nós“. Também aguardamos com alguma expectativa por descobrir qual o foco final da produção (o que mostram e o que cortam, etc). Será um foco no brinquedo, será na reciclagem,…?

Depois colocaremos o video disponível aqui, ou o link para o repositório da RTP. 🙂