Quando se pensava que não havia mais nada para inventar…

Apareceram as Nimble Cargo Scooters! Imaginem um encontro amoroso entre uma trotinete e uma bakfiets. Este seria o resultado. 😀

Quero mesmo experimentar isto um dia, eheheh!

Claro que em Lisboa (aliás, Portugal), isto seria pouco confortável ou mesmo viável na maior parte dos sítios pois as vias pedonais são geralmente irregulares, mal mantidas, obstruídas e sem desnivelamentos. 🙁 Neste contexto, estou muito mais confiante no potencial das Swifty (made in UK):

Estas são patinetes compactas e dobráveis, mas ainda assim confortáveis e seguras graças às suas rodas de bicicleta e pneus.

Swifty Scooters

Ficámos fãs desde que as descobrimos em 2009, ainda sob o nome de Geetobee, e quando ainda se dobravam como se fossem umas Brompton, o que nos atraíu muito. O design actual não fica tão compacto, mas ao menos rola dobrado. Parece-nos uma óptima solução de mobilidade pessoal nas pequenas voltas do dia a dia e em conjugação com os transportes públicos ou até com o carro (quando fica estacionado mais longe) nas cidades e estamos mortinhos por poder ter cá as primeiras para testar! O factor “dobrável” confere-lhes uma vantagem face às outras. 🙂 A cerca de 600 € não são baratas, esse montante paga uma boa bicicleta convencional ou uma bicicleta dobrável de qualidade aceitável, mas a Swifty é uma opção compacta, dobrável, leve, fácil de usar por toda a gente, pode circular nos passeios e zonas pedonais, e tem poucos componentes para fazer manutenção. Em voltas de até 1 Km, pelo menos, é mais competitiva do que uma bicicleta! 🙂

Um cego a andar de bicicleta

Esta cena da ecolocação é fantástica. Mas confesso que fiquei ainda mais surpreendida quando vi que o protagonista deste vídeo, que ficou cego aos 13 meses de idade, consegue andar de bicicleta. Como será que ele aprendeu? 🙂

Se ele consegue, quem não é cego não tem desculpas. 🙂

Próximos cursos abertos ABC da Bicicleta:

  • 26 e 27 de Novembro, e 3 de Dezembro, 10h-12h
  • 10 e 11 de Dezembro, 13h30-16h30 (intensivo!)
  • 10, 11 e 17 de Dezembro, 10h-12h

Não deixe para 2012 o que pode fazer em 2011! 😉

Via rápida pedonal

No excelente blog Bicicletas, ciudades, viajes…

Não sei bem o que pensar disto. Mas parece-me que algo está muito errado aqui.

Claro que num país de ciclões* e de ciclopasseios**, isto faz todo o sentido.

* Peões que circulam de bicicleta nas ciclovias, passeios, passadeiras, estradas, etc, como se fossem a pé, mas apenas mais depressa.
** Canais roubados a, e pintados em, passeios, para legitimar a circulação de bicicletas no passeio, transformando os ciclistas em peões com rodas.